Home / Política / “Deveria ajudar e está atrapalhando”, diz governador sobre governo Temer

“Deveria ajudar e está atrapalhando”, diz governador sobre governo Temer

Em sua primeira entrevista no estúdio da TV Cidade Verde em 2018, o governador Wellington Dias (PT) reclamou do tratamento que vem recebendo do governo Michel Temer. Um dos gargalos que enfrenta com a União é a não liberação de empréstimo junto a Caixa Econômica no valor de R$ 315 milhões.

Ontem, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, suspendeu os prazos da ação movida pelo Estado contra a Caixa Econômica Federal. O governo petista quer a liberação de R$ 315 milhões para obras e a União barra a liberação.

“Eu lamento profundamente essa situação. O governo deveria ajudar e está atrapalhando”.

Wellington Dias lembrou que até o governador do Rio de Janeiro Luiz Fernando Pezão, do PMDB, foi obrigado a ingressar com ação na justiça.

O governador concedeu entrevista ao Notícia da Manhã que foi  transmitida ao vivo pela Rádio Cidade Verde.

Obras paralisadas

Ao ser questionado sobre a paralisação do Rodoanel e Centro de Convenções,  o governador disse que as obras serão entregues este ano. O Centro de Convenções em março ou abril e o Rodoanel em maio.

Educação

O governador também ressaltou os avanços nas áreas sociais e na educação. Segundo ele, o ensino superior já chega a 162 municípios piauienses e o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) pulou de baixo (0.4) para alto (0.7).

Privatização da Eletrobras

Dias voltou a reclamar que a empresa foi repassada para o governo federal, mas não quitou a dívida. Segundo ele, além do Piauí, os governos de Alagoas e Rondônia a União não quitou as transferências. Wellington Dias ingressou com ação para receber cerca de R$ 600 milhões.

 

Julgamento do ex-presidente Lula

Amigo pessoal do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Wellington Dias revelou que vai acompanhar o julgamento em São Paulo ao lado de Lula. Na próxima quarta-feira (24), o petista será julgado em segunda instância no chamado processo do tríplex, da operação Lava Jato.

“Tenho uma relação de amizade com o ex-presidente Lula. Sou um dos que tem convicção de que ele não cometeu crime. Ninguém está acima da lei, mas ninguém pode também está abaixo da lei, no sentido de que vale tudo”, declarou o governador.

O julgamento pode ser decisivo para candidatura de Lula nas eleições de 2018. Wellington Dias crê que o ex-presidente será absolvido e disputará o pleito.

“Ele é o nome que a gente tem mais projetado. Uma pessoa muito preparada, habilidoso para lidar com conjunturas difíceis. Gostando ou não, o que aconteceu com o Brasil, no período em que Lula foi presidente, foi algo extraordinário. É isso que está em jogo. A oposição tem uma dificuldade em ter um nome para enfrentá-lo e querem ganhar no tapetão. Confio em Deus e e espero que a Justiça não se coloque à disposição de outros interesses”, declarou o governador.

Reeleição 

Sobre as eleições estaduais, Wellington conta que a pretensão é disputar a reeleição com a atual  base partidária formada por 11 partidos.

“Quero organizar com o time com o qual trabalhamos até aqui. Fui eleito com uma base de 6 partidos e depois vieram outros 5. O problema é bom, pois temos várias alternativas. Vamos ter que ir pelo diálogo, sem colocar faca na garganta do outro”.

Fonte: Flash Yala Sena e Graciane Sousa
redacao@cidadeverde.com

Veja Também

Bancada feminina do Piauí cresce na Câmara Federal

O Piauí é representado por dez deputados na Câmara Federal. Na eleição do domingo (07), ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *