Home / Política / Homem diz que matou colega por causa de cachorra em Campo Maior, segundo delegado

Homem diz que matou colega por causa de cachorra em Campo Maior, segundo delegado

Um homem de 31 anos, investigado pelo assassinato de Antônio Dênis de Oliveira no dia 3 de junho, no Povoado Olhos D’água, na Zona Rural de Sigefredo Pacheco, se apresentou à Polícia Civil e, de acordo com os policiais, disse que cometeu o homicídio por vingança. Segundo a polícia, o homem investigado matou Antônio Dênis depois da vítima ter esfaqueado a sua cachorra.

De acordo com o delegado Péricles Lima, da Delegacia Regional de Campo Maior, o homicídio aconteceu porque a vítima teria saído de uma festa e ido até a casa do investigado para esfaquear a sua cadela de estimação. O homem se entregou à polícia durante a noite de segunda-feira (8).

 Investigado prestou depoimento na Delegacia Regional de Campo Maior — Foto: Patrícia Andrade/G1

Investigado prestou depoimento na Delegacia Regional de Campo Maior — Foto: Patrícia Andrade/G1

“Ele disse que estava em uma festa, e o Dênis [a vítima do crime] saiu de lá embriagado e desferiu um golpe de faca em sua cadela de estimação. Quando ele chegou em casa e viu que ela tinha morrido, ele se armou com uma faca e foi até a casa do Dênis. Lá eles discutiram, e a vítima tentou dar uma facada nele e para se defender ele alegou que revidou”, explicou o delegado.

Ainda de acordo com o delegado, o investigado ficou escondido no município de Jatobá do Piauí por cinco dias, pois tinha medo de sofrer represálias dos vizinhos e amigos da vítima.

CONTEÚDO: G1 PIAUI

Veja Também

Governo vai criar programa de renda mínima após a pandemia, diz Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou hoje (9) que o governo federal criará um ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *