Home / Notícias / Grupo de Intervenção Prisional dará suporte aos presídios do Piauí
EU QUERO

Grupo de Intervenção Prisional dará suporte aos presídios do Piauí

Durante a solenidade de posse do novo diretor da Casa de Custódia de Teresina, o tenente Jean Carlo Bezerra, na manhã desta segunda-feira (11), foi instalado o Grupo de Intervenção Rápida em Recinto Carcerário do Piauí, que atuará no presídio e dará suporte em todas as demais unidades prisionais do Estado.

Para o secretário da Justiça do Piauí, Daniel Oliveira, a criação do Grupo de Intervenção Prisional representa um marco para o sistema penitenciário estadual. “Estamos dando um salto qualitativo na segurança prisional, sobretudo nesta unidade com características peculiares, que é a Casa de Custódia”, afirma Oliveira.

O gestor ressalta que o novo diretor vai agregar experiência à segurança da unidade e que a meta da Secretaria da Justiça é reduzir os índices de aprisionamento, distúrbios como motins e a superlotação. “Queremos garantir efetividade às políticas de segurança prisional, pública e ressocialização. Assim, poderemos avançar na humanização do sistema”, pontua Daniel Oliveira.

Para o secretário Daniel Oliveira, a criação do grupo representa um marco para o sistema penitenciário estadual( Foto: Ascom Sejus)

O diretor da Casa de Custódia, Jean Carlo Bezerra, que já atuou no sistema carcerário e vem da Força Nacional de Segurança Pública, observa que há presídios no país com mais problemas graves do que os do Piauí e reforça que a criação do Grupo de Intervenção Prisional, dentro a política de segurança estabelecida pela Secretaria da Justiça, vão garantir a ordem no sistema.

O Grupo de Intervenção Rápida em Recinto Carcerário do Piauí é formado, inicialmente, por dez agentes penitenciários especialistas em operações especiais em presídios e são coordenados por agentes formados pela Diretoria Penitenciária de Operações Especiais da Secretaria Nacional da Segurança Pública (DPOE).

A solenidade desta segunda marcou, também, a entrega de fardamento e equipamentos de segurança dos agentes penitenciários que fazem parte do Comando de Operações Prisionais (COP). De acordo com a Secretaria da Justiça, novos equipamentos de segurança, armamento, munições e tecnologia de monitoramento estão sendo adquiridos para as penitenciárias.

Fonte:.piaui.pi.gov.br

Veja Também

Piauí tem 719 pessoas na fila de espera para transplante de órgãos

No Piauí, 719 pessoas estão na fila de espera para transplante de órgãos. Destes, 387 esperam ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *