Home / Notícias / COVID-19: descoberta de pesquisadores piauienses pode inibir o vírus SARS-Cov-2

COVID-19: descoberta de pesquisadores piauienses pode inibir o vírus SARS-Cov-2

Mais uma notícia alvissareira da Ciência brasileira contra a COVID-19. Pesquisadores vinculados ao Doutorado em Química da Universidade Federal do Piauí (UFPI) descobriram que o óleo extraído do fruto do Buriti apresenta substâncias um efeito inibidor junto ao Complexo 2GTB-Peptidase, um dos principais componentes do envelope viral do vírus SARS-Cov2.

 O estudo foi desenvolvido pelo Grupo de Química Quântica Computacional e Planejamento de Fármacos da UESPI, liderado pelo Prof. Dr. Francisco das Chagas Alves Lima, pesquisador que atua como professor de Química da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) e orienta no Programa de Pós-Graduação em Química da Universidade Federal do Piauí (UFPI). O artigo com os resultados foi executado pelo Prof. Allan Costa do Instituto Federal do Pará (IFPA), como parte de sua pesquisa de doutorado, em parceria com os pesquisadores Ézio Sá (IFPI), Roosevelt BEzerra (IFPI) e Janilson Souza (IFMA), do mesmo grupo.

Prof. Francisco Lima (UESPI/UFPI). Fonte: Arquivo pessoal.

Segundo me explicou o Dr. Francisco Lima, trata-se de um estudo teórico (in silico) onde foram determinadas as interações de nove moléculas presentes no óleo extraído do buriti em relação ao principal elemento do sistema enzimático do SARS-Cov2, o Complexo 2GTB-Peptidase. Destas nove moléculas pesquisadas, três compostos – 13-cis-caroteno, 9-cis -caroteno e caroteno apresentam energias de ativação elevadas que podem reagir com o complexo enzimático do vírus, inibindo-o. A experiência usou técnicas de docagem molecular. Segundo estas técnicas, através de simulações em computadores são verificadas as arquiteturas das moléculas e com base nisso são executados cálculos sobre as forças e interações destas

Prof. Allan Costa (IFPA). Fonte: Arquivo pessoal.

A descoberta abre caminho para testes com estes compostos a serem feitas in vitro (testes laboratoriais) e in vivo (testes com cobaias), extraído de uma planta com ampla distribuição no Brasil, a Mauritia flexuosa, o Buriti, uma das palmeiras que estão no Brasão de Armas do Piauí e com ampla distribuição nas regiões do Cerrado Brasileiro.

O artigo foi aceito para publicação no Journal of Biomolecular Structure & Dynamics e estará disponível para consulta online a partir da próxima sexta-feira, 12/06.

Já pensaram no sonho de tratar a COVID-19 comendo doce de buriti? Um luxo que só nossa riqueza e biodiversidade podem proporcionar. Vamos torcer para que nosso sonho vire realidade.

Até o próximo post…

CONTEÚDO: CIDADE VERDE

Veja Também

Bolsonaro visita Parque Serra da Capivara e Museu da Natureza nesta quinta-feira (30)

O presidente Jair Bolsonaro desembarca no Piauí nesta quinta-feira (30) no aeroporto de São Raimundo ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *